quinta-feira, 3 de julho de 2008

Li Yi Min: dose tripla

Li Yi Min foi, com certeza, um dos mais carismáticos atores de filmes de kung fu, dono de um sorriso cativante e de muitas habilidades. A única coisa realmente desapontante sobre ele é o fato de ele sempre ter usado dublês. Ele era mais um dos milhões que cresceram dentro de uma escola de ópera e por isso mesmo eu não consigo achar uma explicação plausível pra tantos dublês. Pra coisas “simples” como um mortal pra frente ou pra trás, um salto ou uma estrela, lá estava um cara esquisito usando uma peruca fajuta executando os movimentos no lugar dele.

Mas Li Yi Min ainda conseguiu “ousar” em alguns filmes, usando dublês em pouquíssimas cenas, e é justamente sobre essas “ousadias” que eu vou falar nesta postagem. Vou falar brevemente sobre 3 filmes: Crazy Guy With Super Kung Fu, Shaolin Iron Claws e Man Hunt.


[ Crazy Guy With Super Kung Fu, 1979 ]



Aka: 3 Donkeys
Diretor: não especificado
Diretor(es) de ação: Peng Kang
Elenco: Li Yi Min, Sun Jung Chi, Peng Kang, Kam Kong, Chen Chin Hai, Dean Shek Tien, Mark Long, Lee Kwan, Cheng Fu Hung, Wong Chi Sang, Su Chen Ping.

A cópia que eu baixei desse filme foi a pior existente, a da Video Asia, cheia de cortes. Mas mendigos não podem reclamar, não é mesmo? Muitas cenas que vocês vão ver no trailer não constam nessa versão, na qual os cortes são bruscos, prejudicando o andamento cronológico da história. Mas mesmo assim o filme é muito bom.

Li Yi Min, junto com mais 2 amigos (Sun Jung Chi e um gordinho que eu não sei quem é), trabalha como vendedor de tofu. Depois de arrumarem uma confusão daquelas, os 3 são despedidos e pra conseguirem dinheiro resolvem capturar os membros de uma gangue e abocanhar a recompensa oferecida pela cabeça deles.



A personagem de Li Yi Min é super assediada por praticamente todas as mulheres da cidade, velhas ou novas, até mesmo o membro gay da gangue (Chen Chin Hai) cai de amores por ele, rendendo muitas cenas engraçadas. O vilão do filme (Peng Kang) é um cara atormentado que se tornou mau por falta de amor na infância e o final dele é bastante inusitado e emocionante até. As lutas são muito boas e Li Yi Min faz boa parte dos movimentos perigosos, só usando dublês em algumas cenas da luta final. Outro destaque é um ator indiano que surge no nada e desaparece do nada (culpa dos cortes) muito simpático e engraçado (boa parte dessa graça se deve à dublagem, hehe).

Apesar de Mark Long receber destaque nas capas do filme, ele tem uma participação ínfima e insignificante, aparecendo só pra lutar contra o vilão e morrer.

[trailer]



Nota: 7.5



[ Shaolin Iron Claws, 1978 ]



Aka: Hawk’s Fist
Diretor: Ko Shih Hao
Diretor(es) de ação: Ko Pao
Elenco: Don Wong Tao, Li Yi Min, Chang Yi, Chan Sing, Hwa Ling, Chang Chi Ping, Ching Kuo Chung, Shih Ting Ken.

“Tell your commander...he's the nicest son of a bitch”

Uma palavra apenas resume esse filme: MARAVILHOSO. Li Yi Min é um dos vilões aqui e que vilão ele fez. Ele era muito bom nisso e é uma pena que não tenha feito mais papéis como esse. Don Won Tao é o herói, um delegado que põe as mãos numa lista de rebeldes contrários ao governo Ming. Chang Yi é o vilão principal, bem ao estilo da personagem dele em 7 Commandments Of Kung Fu. A história é inteligente e muito bem conduzida e o destaque de atuação vai obviamente para Li Yi Min, que incorporou o amigo falso e maldito com maestria. As coreografias são excelentes e novamente Li Yi Min fez a maioria das cenas difíceis.


[trailer]


Nota: 9.5



[ Man Hunt, 1978 ]


Diretor: Kong Yeung
Diretor(es) de ação: Philip Ko Fei
Elenco: Li Yi Min, Lee Ying Ying, Lo Lieh, Philip Ko Fei, Cheung Lik.

Esse era um filme que prometia, pela possibilidade de uma história diferente, mas no final acabou sendo só impressão. Li Yi Min é o General Lau, um patriota que luta contra a invasão Mongol na China e que se apaixona por uma menina pobre (Lee Ying Ying) que, junto com sua mãe (uma versão chinesa da Diana Ross), rouba roupas de cadáveres pra trocar por comida. As lutas foram idealizadas por Philip Ko Fei, que usou e abusou de técnicas complexas nas coreografias e o resultado foi excelente. O que empobreceu o filme foi o romance sem graça dos dois protagonistas. Eu esperava mais dessa história de amor, mas infelizmente não deu pra salvar nada dos diálogos pobres e das cenas de sexo mal feitas. Falando em sexo, o diferencial está justamente aí: Li Yi Min não usou dublês nas lutas mas usou nas cenas de sexo! A atriz também foi dublada e o resultado foi muito tosco. A coisa só começa a ficar legal mesmo na luta final, com Li Yi Min usando o estilo do gato contra o vilão Lo Lieh. Uma pena que o desfecho tenha sido tão curto.


Nota: 6.5

[introdução]






Depois de séculos sem atualizar e de ficar 2 meses inteiros enrolando com esse texto, finalmente eu consegui voltar. Quero agradecer novamente à todos que prestigiam esse blog e que mandaram seus parabéns, principalmente aos “retardatários”, hehe. Muito obrigada!!!

StumbleUpon.com

5 comentários:

Takeo Maruyama disse...

Pô, Aline, demorou pra atualizar o blog!!!!

Taí, mais 3 filmes que eu preciso correr atrás.

Você disse que a versão da Video Asia do Crazy Guy With Super Kung Fu está completamente mutilada, mas você sabe se a versão da Vengeance Video está completa? Parece ter uns 4 minutos a mais. Será que foi cortado só isso?

Vi no HK Flix que tem 3 versões do Shaolin Iron Claws. Todas têm a mesma duração, mas só a da Video Asia é levemente letterboxed, enquanto as outras são fullscreen. Será que a qualidade de imagem da Video Asia vale a pena? Além disso é a versão mais barata.

Já o Man Hunt percebi que é um filme bem mais raro. Vou pesquisar com outros colecionadores por aí.

Um abraço

Aline disse...

Olha, Takeo, eu acho que muito mais foi cortado, viu. Têm pelo menos umas 2 seqüências que foram removidas e a do indiano é uma delas. Não sei se tudo isso dá 4 minutos, mas mesmo assim vale mais a pena comprar essa da Vengeance Video que a da Video Asia.

Sobre o Shaolin Iron Claws, eu não arriscaria a versão da VA. Você disse que essa é "levemente letterboxed" e por ser só levemente, a diferença deve ser bem pouca. E vai que de repente tem algum corte que os caras não especificaram? Você sabe que esses "erros" são bastante comuns.

Eu não achei o Man Hunt pra vender no HKFlix, talvez esteja disponível sob algum nome alternativo. Eu também não achei nenhum "aka" pra esse filme, mas vai saber né? Tente achar com alguém, se não conseguir e tiver como converter arquivos AVI, eu mando uma cópia pra você.

Raphael Dias (Pin-Head) disse...

O Shaolin Iron Claws me interessou...queria ver o Li Yi Min interpretando um vilão pra variar (to com o Life Gamble aqui mas até hoje não assisti XD).
E..."Falando em sexo, o diferencial está justamente aí: Li Yi Min não usou dublês nas lutas mas usou nas cenas de sexo!"
Ráááá tá malandra heim? Queria ver o Li Yi Min pelado né safadjenhaaa? eaeueaheuaheauhea.

Takeo Maruyama disse...

Ah, Rapha, não vamos ser hipócritas! A gente gosta de ver muié pelada, por quê a Aline não pode querer ver os ídolos dela pelados? Afinal, libido todos nós temos, né? He, he, he.

Aline, o Heráclito Maia está recolhendo depoimento sobre o filme favorito de todos os blogueiros amigos dele pra publicar em seu blog, e ele gostaria da sua participação, só que ele não tem o seu e-mail. Você poderia entrar em contato com ele? herax@terra.com.br

Veja os depoimentos já publicados no blog dele : http://xmaniac.net/viscera/

Agatha disse...

Adoreeeei
huahauahuahua
otimo o blog molly!!!
=***